Pular para o conteúdo

Hyundai e Kia fecham acordo de US$ 200 milhões sobre problema de roubos de veículos

As montadoras coreanas Kia e Hyundai fecharam um acordo legal de ação coletiva estimado em US$ 200 milhões, devido às alegações de que os carros e SUVs das empresas são fáceis de roubar. O acordo, que pode abranger até nove milhões de proprietários de veículos, prevê um total de até US$ 145 milhões que serão distribuídos aos proprietários cujos veículos foram roubados para ajudar a cobrir suas perdas. Isso pode incluir pagamentos de até US$ 6.125 por proprietário pela perda total do veículo, bem como pagamentos por danos ao veículo e a bens pessoais de até US$ 3.375. Também pode incluir pagamentos de despesas relacionadas a seguros e outros custos, incluindo aluguel de carro, tarifa de táxi, custos de transporte compartilhado ou pagamentos de transporte público não cobertos pelo seguro.Incluindo os custos relacionados à instalação de sistemas de software antifurto e pagamentos por outras medidas antifurto, o custo total do acordo pode ser ligeiramente maior ou menor do que $ 200 milhões, dependendo de quantos proprietários participam.Os veículos em questão, modelos Hyundai e Kia 2015-2019, como Hyundai Santa Fe, Tucson, Kia Forte e Sportage, quando equipados com ignições de chave – ao contrário de carros que exigem apenas um botão para ser pressionado para iniciar — têm aproximadamente duas vezes mais chances de serem roubados do que outros veículos da mesma idade.Muitos desses veículos carecem de parte da tecnologia básica de prevenção contra roubo de automóveis incluída na maioria dos outros veículos, mesmo naqueles anos, de acordo com o Highway Loss Data Institute, um grupo da indústria que rastreia estatísticas de seguros. O método do furto, que envolve o uso de um cabo USB para ligar o carro, se espalhou pelas redes sociais, principalmente o TikTok.“Acreditamos que este acordo oferece um alívio abrangente e bem-vindo para a classe, que servirá como uma lição para as montadoras não negligenciarem esses recursos de segurança básicos e integrais”, disse Roland Tellis, do escritório de advocacia Baron & Budd, em comunicado.A Hyundai e a Kia operam como empresas separadas nos Estados Unidos, mas o Hyundai Motor Group possui uma grande participação na Kia, e vários modelos Hyundai e Kia compartilham grande parte de sua engenharia.“Este acordo é o último passo de uma série de ações importantes, além de fornecer uma atualização gratuita de software de segurança e distribuir mais de 65.000 travas de volante, que a Kia realizou para ajudar os clientes cujos veículos foram alvo de criminosos usando métodos de roubo popularizados nas mídias sociais”, disse John Yoon, diretor jurídico da Kia Motors America, em comunicado.As montadoras já tomaram outras providências para tentar conter a onda de furtos. Eles criaram um patch de software para tentar corrigir o problema. O patch está sendo instalado gratuitamente nos modelos que precisam, com um software que requer uma chave real na ignição para ligar o veículo. O software também impedirá que o carro seja ligado depois que as portas forem travadas usando o controle remoto do chaveiro. O veículo terá de ser destrancado antes de poder ser ligado.O software estende a duração do som do alarme de 30 segundos para um minuto inteiro. As concessionárias Hyundai também afixarão adesivos nas janelas informando que o veículo possui software antifurto instalado.Como parte do acordo, a instalação do software antifurto agora será feita automaticamente junto com qualquer agendamento de serviço na concessionária, sem que o proprietário precise solicitá-lo especificamente.De acordo com os termos do acordo, os proprietários de veículos que não puderem receber a atualização de software por qualquer motivo terão direito ao reembolso de até US$ 300 pela instalação de alarme de quebra de vidro, sistema antirroubo, trava de volante ou outros produtos para impedir o roubo.“Agradecemos a oportunidade de fornecer suporte adicional para nossos proprietários que foram afetados pela atividade criminosa crescente e persistente direcionada a nossos veículos”, disse Jason Erb, diretor jurídico da Hyundai Motor North America, em comunicado.Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.versão original Compartilhe: