Pular para o conteúdo

BCP prevê crescimento de 300% em 2023 impulsionado por energia renovável

A BCP Energy, empresa da BCP Engenharia, projeta um crescimento de 300% em 2023 puxado pelo avanço da infraestrutura para geração de energia de fontes renováveis.Neste primeiro semestre, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) planeja leilões de energia na ordem de R$ 16 bilhões. Até o final deste ano, outros R$ 20 bilhões serão leiloados e mais R$ 20 bilhões estão programados para 2024.A BCP Energy atua na construção de parques eólicos, usinas solares e termelétricas no Brasil fora dele. “Percebemos que esse mercado caminha com velocidade, principalmente no Nordeste, um celeiro de energia limpa pelas características naturais. Pelo tamanho e complexidade dos projetos, entendemos que a nossa expertise em grandes obras é um ativo competitivo neste mercado que busca experiência, agilidade e entrega“, diz Ton Holanda, CEO da BCP Engenharia. Os planos de expansão acompanham a iniciativa de outras grandes empresas para aproveitar o forte avanço desse segmento no país. Quase metade da energia elétrica produzida no Brasil já vem de fontes verdes, conforme o Ministério de Minas e Energia. Até 2030, a participação deve ultrapassar 80% e, até 2050, 85%, prevê a pasta.Na sexta-feira (5), o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, anunciou o Plano de Investimento em Transmissão de Energia para a região Nordeste. Segundo ele, o programa viabilizará a instalação de um potencial de 30 Giga Watts (GW) de geração renovável.De acordo com ele, o programa levará a destravar mais de R$ 120 bilhões em investimentos privados em área de geração renovável.Silveira disse que recebeu uma diretriz do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de transformar o Nordeste brasileiro no maior celeiro de energia limpa e renovável do mundo.“Os leilões, tão fundamentais e imprescindíveis para que isso aconteça, vão acontecer e trarão mais de R$ 56 bilhões em investimentos para transmissão de energia no nordeste.”*Publicado por Diego Mendes Compartilhe: